QUI SUIS-JE?

February 11, 2020

Por um acaso afortunado tive a chance de passar pelo teste ID One Core, em um momento chave de transição pessoal.
E a caixinha de surpresas que já estava aberta simplesmente explodiu.

 


Há uns quatro anos iniciei uma jornada para dentro de mim. Vivências, terapias, cursos, leituras, palestras, meditações, testes... tudo que me dá a permissão para olhar para aquela coisa preciosa que muitas vezes passa desapercebida no meio da correria - eu mesma.
É um caminho que tem início e nunca tem fim. Os primeiros olhares acontecem desconfiados, as vezes medrosos, duvidosos... E aos poucos as coisas vão se encaixando. Vão surgindo ferramentas para lidar com as sombras, ou aprende-se a celebrar e aceitar as luzes, que muitas
vezes mal enxergo mas fazem bem aos olhos. O poder do auto-cuidado bate forte que parece até um grito de socorro dizendo "acorda!" Isso é tudo o que você tem, e é aqui, e é agora!
Mas no fundo o questionamento é incessante....Eu sou mesmo assim? Por que sou assim? Para onde estou indo? Qual o meu propósito? Por que, apesar desse mergulho no autoconhecimento, ainda tem tanto vazio, tanta dúvida, ambiguidade?
Afinal, quem sou eu?
Essa talvez tenha sido a pergunta central, que no meio disso tudo ainda estava no escuro...
Outros testes de personalidade apontavam para quem sou eu... Quanto sentido! Que alívio poder
traduzir em palavras comportamentos que até eu tenho dificuldade de expressar!
Mas cada teste ou cada avaliação de alguém de fora sempre deixava uns fios soltos, algumas verdades que geravam desconforto... do saber, mas não saber de fato... de colocar a luz em cima,
mas não enxergar de verdade... Algo não dava liga...
Veio o ID One Core.
Veio e ao mesmo tempo que desconstruiu tudo, conseguiu amarrar todas as pontas soltas.
Não, nada do que foi dito foi uma surpresa absoluta. Mas ainda assim foi surpreendente, porque
trouxe consciência para um outro lado de mim mesma que eu não conseguia olhar.
Eu estava olhando para o lugar errado, esse tempo todo. Estava fazendo uma simbiose com o mundo e acreditando que aquilo que viam e falavam de mim era a verdade, era eu, simples assim.
Tudo até então me convencia que aquele jeito era o meu mesmo; viva e vá ser feliz!
As vezes minha família próxima - que são aqueles únicos seres que realmente te conhecem de verdade - falavam algumas coisas e eu me dizia: Será? Não acredito que eles não me conhecem direito, eles sabem que não sou assim...!?
Mas eles tinham razão. E na Devolutiva isso me chacoalhou.
Agora sim, tudo faz sentido. É obvio que eles sabiam, e porque eu demorei tanto para ver? Aquele ser iluminado na minha frente e aquelas folhas de papel finalmente me deram a explicação que eu
buscava.
Existe uma razão real por ter acreditado tanto tempo na versão que não era a mais fiel de mim mesma. E entender como funcionamos originalmente me abriu uma porta por onde agora me sinto muito mais leve atravessando.
Consegui enxergar cada um da minha família. Voltei no tempo e minha vida passou diante dos meus olhos emocionados em segundos. Traumas passados conseguiram ser ressignificados em instantes. A explosão da caixinha de surpresa transvazava em cada célula do meu corpo e arrepiava até o último fio.
Se todo mundo pudesse ter a chance de se conhecer de verdade, através dessa matemática maluca que consegue de maneira aparentemente simples traduzir algo tão profundo e genuíno, a
vida seria mais leve.

Numa perspectiva profissional, as decisões importantes virão com mais facilidade; o dia a dia será menos complicado; abusos deixarão de acontecer, por falta de clareza comigo mesma - como

 

aconteceu no passado e deixou marcas profundas que só agora poderão ser tratadas.
Numa perspectiva pessoal, as relações serão mais verdadeiras e mais fortes; a conexão com o mundo externo e os seres existirão para completar e potencializar o que tem de melhor aqui dentro de mim.
E sem dúvida a vida será mais inteira, mais feliz.

Please reload

Recent Posts

February 11, 2020

September 14, 2017

Please reload

Archive

Please reload

Tags

Please reload

    Despertando o Fator Potencial Humano.  

    Acesse. Avance. Materialize.

    Quer saber por onde começar?

FACTOR HUMANUS SCIENTIA © 2017. All rights reserved.